Breaking

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2021

Detentos fazem protesto de greve de fome no Presídio de Itaquitinga

Detentos do Presídio de Itaquitinga, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, realizaram uma greve de fome, em um protesto por mudanças na administração.




O estado disse que o movimento ocorreu, nesta terça (2), por causa de "insatisfação" com medidas de segurança adotadas na unidade.


Os envolvidos no movimento não pegaram nem o café da manhã nem o almoço, nesta terça, de acordo com familiares de detentos.


Por telefone, a mulher de um detento de Itaquitinga, que preferiu não ser identificada, contou ao G1 que os presidiários decidiram fazer a greve de fome para protestar contra a ‘postura da direção”.



Segundo ela, os presidiários reclamaram de comida estragada. “Além disso, a gente leva os lanches e a direção não entrega para o pessoal.


A gente fica até três horas na fila da visita e os presos não recebem a comida”, disse.


No presídio, atualmente, estão 870 presidiários. Segundo a Secretaria Estadual de Justiça, a unidade tem três pavilhões e o protesto ocorre em um deles.

O governo disse que não aceita qualquer tipo de protesto dessa natureza e que está, nesse momento, dando total apoio ao gerente do presídio.

O secretário de Justiça, Pedro Eurico, disse que “a segurança está em ordem”. “Não vamos ceder”, declarou o gestor.

Por nota, a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) informou que os detentos “realizam um movimento, até o momento pacífico, por discordarem de medidas administrativas e de segurança adotadas”.


A Seres disse, ainda, que a unidade funciona no regime fechado com estrutura concebida para a segurança máxima, “com rigidez do regime que pode causar insatisfação às pessoas privadas de liberdade”.


Ainda segundo a Seres, “as condutas adotadas pela administração têm o intuito de garantir a segurança dos detentos, seus familiares e servidores”.


Com informações do G1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário