Breaking

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2022

Alberisson Carlos foi assassinado no Recife

Alberisson Carlos foi atingido por pelo menos cinco tiros após sair da associação, na Madalena. Ele foi atendido na emergência do HR, mas não resistiu aos ferimentos e morreu às 19h25 desta quarta (16).



O presidente da Associação dos Cabos e Soldados de Pernambuco (ACS-PE), Alberisson Carlos, foi assassinado a tiros na noite desta quarta (16), na Rua Ricardo Salazar, no bairro da Madalena, na Zona Oeste do Recife. O crime aconteceu por volta das 18h30, depois que ele saiu da sede da associação, na Rua Carlos Gomes.


Alberisson foi levado em estado grave para o Hospital da Restauração (HR), no bairro do Derby, na área central da cidade. De acordo com a assessoria de imprensa do HR, ele foi atendido na emergência, mas não resistiu aos ferimentos e morreu às 19h25.



A esposa de Alberisson estava com ele na hora do crime. Uma servidora pública de 39 ouviu os tiros e viu o desespero da mulher.


"Eu estava em casa quando ouvi os tiros e me abaixei. Quando terminou olhei e vi a esposa dele desesperada na rua. Não foi ferida, mas estava em choque. Foram no mínimo cinco tiros", lembrou a mulher, que preferiu não se identificar.


Veja Também:

Clique para ver a Reportagem Completa: Marinaldo da Geladeira morreu após sofrer vários disparos de arma de fogo em Timbaúba


Segundo a mulher, a esposa de Alberisson afirmara que os criminosos estavam "de tocaia", esperando ele sair da sede da associação.



As investigações foram iniciadas pelo Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP). Uma equipe do Grupo Especializado em Perícias de Homicídios (GEPH), da Polícia Científica de Pernambuco, também foi enviada ao local do crime para colher vestígios que ajudem na elucidação do caso.


O g1 entrou em contato com a Polícia Militar e com a Polícia Civil para saber se já há alguma linha de investigação para o caso e se alguém foi preso, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem.


Com informações do G1-PE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário